segunda-feira, 12 de outubro de 2009

A espera de Deus...


Filho,
Fostes embora sem se despedir
Você ao longe, sem olhar pra trás.
Naquele dia Eu te vi partir
Em meio a dor, em meio a lágrimas.

Por tanto tempo foi só ilusão
Meus olhos sonhavam em te ver
A tarde chegava e meu coração
Nada, mais via, senão o anoitecer.

Nunca deixei de te esperar
E um dia, o pranto virou alegria
Seu rosto distante eu pude enxergar
Meu filho, querido, de longe eu via.

Ao teu encontro, vibrando, correndo
Me pus a caminho, do sonho perdido
Meu filho, amado, voltando pra casa
Num abraço apertado, o coração se abrasa.

Não importa o que houve, o que se passou
"O que estava morto, hoje vive"
Das alegrias, que na vida tive
Essa é a maior: Meu filho voltou!

Renata Rúbia


3 comentários:

Anônimo disse...

Amor incondicional,é o que enche o coração de MÃE e de PAI,
podem os nossos filhos não serem como sonhámos, podem até, se terem tornado em adultos diferentes do que esperavamos, mas tambem eles têm o direito á livre vontade de procurarem e escolherem o seu caminho, a nós cabemos a obrigação de os aconselhar, mas a decisão final será sempre deles...e nós PAIS cá estamos para nos preocuparmos e nos alegrármos com
eles, e os acolhermos de braços abertos ...porque os nossos filhos são parte de nós, e por eles o nosso coração fica transbordando de AMOR INCONDICIONAL
Beijo em CRITO JESUS
Isabel Gomes

Reninha disse...

Pois é, Isabel, eu ainda não sou mãe, mas sei que é assim mesmo, um amor maior do que ode caber dentro do coração, inpensável! Obrigado por sua visita! Você é sempre bem vinda! Deus te abençoe!

Dulce disse...

Sentidas palavras que tocaram bem no fundo do meu coração. Mãe não vira as costas em situação alguma e ama incondicionalmente independente de todas as voltas que os filhos possam dar. Mãe espera, perdoa e ama sem limites. Um beijinho em Cristo e nossa Mãe do Céu.